1.12.10



RESPEITE SEU MOMENTO!

Boa tardeeeeee!!!
Tudo bem com vocês?

Hoje é o Dia Mundial de Luta contra Aids.
Peço com todo carinho que vocês pensem nisso, se conscientizem, e de preferência, se cuideeeeemmm!!!!!

Bom, hoje vou contar uma história que aconteceu comigo certa vez.
Acho que pode ajudar muita gente a pensar em certas atitudes...

Para ser sincera eu fico beeem brava quando descubro que fui enganada!
Acho que todo mundo se stressa, não?

Pois é, só que, tenho aprendido que o importante é aprender com o erro e tentar nunca mais repeti-lo.

Justamente por isso, vou contar essa história da minha vida para que sirva de exemplo pra vocês.

Eu e meu namorado (que amava muito), tínhamos brigado feio, e, depois de muito tentar, chegamos a conclusão que não dava mais certo mesmo. Terminamos.

Mas, em certas situações, não temos muito o que fazer, não é?
Longe de mim obrigar alguém a ficar comigo!

E eu confesso, nunca fui do tipo de ficar chorando o leite derramado um tempão!
Cada um tem um jeito de lidar com os acontecimentos, eu prefiro tentar esquecer o que me magoa o mais rápido possível.

Outro dia ouvi uma amiga dizer que o tempo de “luto” dela é uma semana, e achei o máximo, pois pra mim é exatamente isso!

Fico triste durante um tempo, depois, “Bola pra frente, cabeça erguida... tudo bem isso é normal, um desamor não pode ser fataaaal...”

Canto a música mesmo, e vou viver que é o melhor!

E assim foi, resolvi olhar pra frente, mas, não me sentia preparada pra ir pra balada, não estava afim mesmo.

Até que, numa bela noite, estava eu em casa com uma amiga, totalmente desanimada.

Pra falar a verdade, eu só pensava nele, ainda estava triste.
Mas, enfim...

Era a primeira semana depois do término, eu ainda estava meio perdida diria, e não queria sair de jeito nenhum.

Minha vontade era mesmo ficar em casa, apesa das insistência fortissima de uma grande amiga.

Nós já tínhamos pedido uma pizza e alugado um filminho, não era o que eu estava sonhando, rs, mas estava bom, claro, nessas horas as amigas fazem toda a diferença!

Ela, pra me ajudar, se ofereceu pra dormir em casa, e eu adorei.

Depois de algum tempo, pedaços de pizza e umas cervejinhas, meu interfone toca, era ele!

Sexta-feira a noite, não acreditei!

Apareceu em casa de surpresa pra me convidar pra sair, todo lindo, carinhoso, atencioso...

E eu?

Depois de fazer minha amiga cancelar todos os convites que recebeu só pra ficar comigo, o que eu poderia fazer?

Falar com ela e dizer: “olha querida, obrigada pela ajuda, mas agora pode ir, porque meu príncipe chegou e não preciso mais de você...???”

Não!!!

E foi por esse motivo que recusei o convite do fofo, com o coração apertado, louca pra me jogar nos braços dele, mas, recusei.

E claro, disse que ficaria em casa, assistindo o filme e comendo pizza.

Só que, quando voltei, eu e ela começamos a conversar, me animei, ela insistiu mil vezes pra sair, até que eu, resolvi aceitar, e fomos!

O problema é que, tem horas e horas pra fazer as coisas, e sinceramente acho que, não adianta quere pular as fases da vida.

Sim, temos que respeitar nosso momento, afinal, logo passa.
Sair por aí ficando com todo mundo não vai adiantar nadaaaa!!!

Contrariando minha vontade e principalmente intuição (não ignorem sua intuição meninas!!!), fomos pra um barzinho, e tenho que dizer que aquilo pra mim estava péssimo!!!

Depois de uma hora e meia que estávamos ali eu falei que queria ir embora, mas, como minha amiga estava conhecendo um paquerinha, resolvi esperar.

Imaginem minha cara suuuuuper animada, louca pra ir pra casa, pensando que poderia estar com meu amor e olhando pra minha amiga paquerando???

As vezes somos um pouco egoísta, né?
Mas isso é normal!

Até que, quando olho para trás, já com aquela cara de sono e total desanimo, quem vejo???

Siiiiiim, ele, meu ex-namorado, que simplesmente descobriu – não me perguntem como – que eu estava la, e que eu havia “mentido” para ele, dizendo que ficaria em casa aquela noite.

Ele foi até lá, para me dizer que sabia que eu havia mentido!

E por mais que eu soubesse que ele não poderia me cobrar de nada, afinal, não estávamos juntos, eu fiquei muito mais chateada do que já estava, claro!
Quem não ficaria?

Impressionante como as coisas tomam outras proporções quando a gente gosta, não?

Eu fiquei triste com tudo, mais do que já estava!

Poderia chegar aqui e dizer pra vocês que... “imagina, nada de ficar triste, vocês não estavam juntos, você não tem que se chatear por ele ter descoberto isso, você não errou, e bla bla bla...”

Sim, essa é a realidade, e o conselho que qualquer pessoa no mundo falaria, certo?

Pode ser, mas, e o que você está sentindo na hora? O amor é uma coisa complicadinha as vezes, tem coisas que não conseguimos controlar, não é?

Racionalmente sabemos tudo o que é certo, mas emocionalmente tudo nos foge.

Por que contei essa história?

Para vocês meninas, entenderem que todo mundo, todo mundo passa por isso, por mais racional que a pessoa pareça, ela também chora, se entristece, sente ciúmes, erra...

E, para que vocês percebam, que nem sempre as coisas são óbvias.
Portanto, pensem bem antes de brigar com seu namorado, reveja as situações, conversem...

A auto-estima elevada é regra básica sim!

Mas, viva todos os momentos, passe por todos os sentimentos sem medo(sem exageros também, rs)!!!

E, se acontecer algo parecido com vocês, se joguem nos braços dele!!!
Suas amigas depois entenderão!

VIVA! VOCÊ É UM SER HUMANO! NÃO SE CULPE TANTO!

Grande beijo!
Até amanhã!

AUTO ESTIMA ELEVADA SEMPREEE!!!

Um comentário:

Jenny Cullen Neto disse...

Qd der, visite tb meu blog de humor!
Um graande abraço e parabens pelo blog
www.santaingnoranca.blogspot.com
@santaingnoranca