18.11.11

ENCARE OS FATOS!


Mas, qual é mesmo a forma mágica pro relacionamento dar certo?

Como eles agem no dia-a-dia, o que eles fazem quando estão interessados, o que eles não fazem quando estão interessados, o que eles podem fazer por nós quando nos amam...

Perguntas freqüentes, mas que tem simples respostas, se você prestar realmente atenção nas atitudes, sem inventar desculpas para as coisas que estão na sua frente, e que você não quer aceitar.

Saber que ele não está afim é fácil, difícil é entender e aceitar isso.

O que mais acontece é a pessoa fingir que não está entendendo, e, aí tudo vai continuando.
Aquela velha história de empurrar com a barriga.

A coisa está ali bem na sua frente, mas você  não quer saber, é melhor tentar até o final pra não se arrepender depois, certo?
Errado!



Concordo que tem que tentar, mas tudo na vida tem limites!

Não adianta nada perceber que ele não está nem aí pra você e continuar insistindo...
De que adianta?
Que graça tem ficar implorando o amor ou um pouco de atenção?

E normalmente, a pessoa, tenta, insiste, implora, mesmo quando ele dá todos os sinais (muitas vezes eles fazem isso, por receio de terminar), mas ela simplesmente ignora.

Se isso estiver acontecendo, pare e pense se você o ama muito ou se você não se ama nada!

Sim, seu amor por ele pode ser gigantesco, e eu respeito muito isso, mas, seu amor por ele vai até onde não prejudica o seu amor próprio.

Ou você quer alguém do seu lado por dó?
Porque não quer te ver triste...
Porque não quer te ver sofrer...
Porque você é MUITO GENTE BOA...

Por favor!

Vamos analisar os fatos.

Não liga mais como antes?  Não te faz mais carinho, não te dá mais tanta atenção, não é mais amoroso como era?
Não está afim!

Claro que toda regra tem sua exceção, óbvio, mas, acreditem, se um homem apaixonado, se mostra apaixonado!

E nada de tristezas, o mundo não acabou, olha lá no espelho!
Você está aí lindaaaaaaa, provavelmente com inúmeras possibilidades de encontrar alguém bem mais bacana, então pensa peloamoooor, é legal mesmo ficar chorando por um cara que não demonstra interesse?

O que você vai ganhar com isso? Um pouco de migalha de carinho???

Tem horas que realmente a praticidade tem que falar mais alto.

Em certas situações, vale agir mais com a razão.


Já está na hora de encarar as situações de frente!


AUTO ESTIMA ELEVADA SEMPREEE!!!

4 comentários:

Michele Santti disse...

"Não sei, até hoje não sei se o príncipe era um deles. Eu não podia saber, ele não falava. E, depois, ele não veio mais. Eu dava um cavalo branco para ele, uma espada, dava um castelo e bruxas para ele matar, dava todas essas coisas e mais as que ele pedisse, fazia com a areia, com o sal, com as folhas dos coqueiros, com as cascas dos cocos, até com a minha carne eu construía um cavalo branco para aquele príncipe... mas ele não queria, acho que ele não queria, e eu não tive tempo de dizer que quando a gente precisa que alguém fique a gente constrói qualquer coisa, até um castelo.

(Caio Fernando Abreu)"

Passando para deixar aquele abraço de fim de semana,
Beijos

Téo Marques disse...

A RELAÇÃO CHEGOU NUM IMPASSE... OU VAI OU RACHA.
O consenso é geral, finalizar uma relação nem sempre é fácil, para os homens então, é praticamente impossível, por isso quando estão querendo terminar, começam a "pisar na bola" aqui e alí, é mais fácil levar um "pé na região posterior" do que dar. (para o homem é mais fácil arrumar desculpas para afastar-se, ou simplesmente provocar atritos até que a relação acabe)

Mas relacionamento desgastado pesa para ambos e o melhor é jogar limpo e evitar que o desgaste vire uma espécie de repulsa por aquela pessoa, o que não deveria ocorrer, afinal apesar de tudo com certeza dividiram bons momentos, houve companheirismo, amizade, aquele ombro amigo... estou errado?

Mas existem alguns indicadores de que é melhor puxar o freio de mão em determinado ponto e terminar tudo, principalmente quando as discussões e o interesse pelo dia a dia do outro já não existe à tempos.
Quando me perguntam à respeito (não que eu seja um expert ) eu digo que relaciono três sinais ao final inevitável de uma relação...

1º - Quando em meio as conversas você vê a boca da pessoa mexendo, você a vê gesticulando, mas o som não chega, ou seja, ele(a) fala, fala, fala e você não ouve, parece que baixaram o volume, é porque este alguém já não tem mais novidades ou algo de interessante para você, não há nada que possa manter sua atenção como antes, é sinal de rotina e desgaste natural pela falta de novidade entre ambos.

2º - Você acorda de manhã ao lado da pessoa, ou a vê em alguma tarefa rotineira e começa a pensar "afinal, quem é realmente esta pessoa? Como estou à tanto tempo com esta pessoa?
Quando isso ocorre é porque já existe um termo de comparação, ou seja você começou a reparar em outras pessoas e relações, neste ponto relacionar-se mais... intimamente fica quase impossível.

3º - Quando você olhar no espelho e se perguntar "como eu vim parar aqui? O que eu fiz com a minha vida?" é porque chegou ao limite máximo para tudo, melhor é sentar e colocar as cartas na mesa, antes sair de uma relação mantendo o respeito pelo que houve de bom, do que sair por uma explosão onde palavras irão marcar um final desagradável sem necessidade.

A vida a dois não é fácil, mas não se deve nunca forçar esta convivência, é necessário saber quando parar... isso demora, é difícil de aprender sem errar, e nesta "prova" infelizmente os erros e o aprendizado só são possíveis aos pares, então porque não amenizar a "prova" com bom senso e respeito? Maturidade e discernimento fazem toda a diferença nesta hora em que todo cuidado é pouco.

Nunca tente moldar alguém... é um erro que muitos cometem, e principalmente, entenda, dizer que " ninguém e de ninguém", não é uma expressão pejorativa, ou que indique leviandade, e sim que ninguém é dono de ninguém para "adestrar" esta pessoa, se a pessoa mudar já não será mais a mesma de antes, ou seja é alguém com o caráter... "moldavel?" Será que isso é bom???

Deixar-se moldar é um tipo de auto-agressão, pois você abre mão de sua zona de conforto, e isso é desgastante e estressante, vale à pena mudar tanto?

Melhor olhar para o lado, colocar o tempo de convivência como fiel da balança e pesar o que houve de bom e de ruim... boa sorte à todos.
Postado por Téo Marques às 14:56 do blog tempodepraia.blogspot.com

Téo Marques disse...

Toda pessoa que se valoriza... não tornando-se narcisista, egoísta, mas sim por gostar do que vê quando está olhando no espelho, transmite isso também, fica..."magnética", a auto estima é a chave de tudo, principalmente deste gostar-se. Ser feliz não é opção... é obrigação, é um meio de agradecer pelo maior presente que nos temos, a vida.
Eu costumo dizer que relacionamento é como ficar na praia esperando a onda certa, você pode até gastar energia e perder tempo tentando surfar marola, mas para quem tem tempo de praia e aprendeu a observar a vida... esperar a onda certa fica muito mais fácil.

Anônimo disse...

Oi Renata, vc ja pensou que este cara possa estar com problemas? acho que em alguns dias o amor não pode ter acabado assim, sem mais nem menos. deixo aqui um link de uma poesia de Oswaldo Montenegro

http://www.youtube.com/watch?v=ze3yMTMB8-Y

pense nisso.

Desejo toda felicidade do mundo

Um fã