16.11.09

AGORA MEU LEMA É ESSE!

Oiiiii gente!!!
Tudo bem com vocês? Como foi o final de semana?

Desculpem minha ausência na sexta-feira 13... tudo o que vocês podem imaginar aconteceu, mas o que importa é que já passou, e uma nova semana começa com todas as energias positivas, e ainda por cima, com um feriadinho aí...

Bom, como vocês sabem, o intuito deste blog é conversar com vocês sobre assuntos diversos, sempre focados em relacionamento, mas...

O real motivo que me faz escrever todos os dias, religiosamente é... levantar a auto-estima das mulheres, principalmente aquelas que acreditam de verdade que o fim de um relacionamento pode estragar ou fazer com que sua vida desmorone...

E, por achar realmente isso um absurdo, me sinto totalmente motivada a escrever aqui, porque sei sim, que muitaaaasss pessoas passam por problemas emocionais, afetivos, e de repente, podem se identificar com alguma história que já contei e perceber que não são as únicas a passar por problemas...

E, justamente por isso, hoje vou postar um email que recebi, que consiste na história de uma leitora que, sinceramente me fez chorar ao ler seu email, e tenho certeza que ao ler, muitas de vocês vão repensar alguns conceitos!

Leiam com muito carinho minhas queridas leitoras, coração aberto, e pensem que isso poderia acontecer com qualquer uma de nós! É um pouco longa, mas vale a pena!

“Oi Rennata, tudo bem? Meu nome é Silmara, sou de Fortaleza – CE, e me identifico demais com seu blog... com seu site... com suas palavras, programa, enfim, tudo!

Sabe, fiquei pensando mil vezes antes de escrever este email, porém, como tenho certeza que seu trabalho e sua boa vontade ajuda muita gente, resolvi contar minha historia para, se possível, ajudar algumas pessoas que passam pelo mesmo que eu passei...

Namorei 08 anos, e te digo sem pestanejar, foram os oito melhores anos da minha vida...

Muito amor, muito carinho, atenção, confiança, e principalmente, da minha parte pelo menos, fidelidade!

Eu, sinceramente não entendia como muitas pessoas não conseguiam ser felizes no amor como eu... Eu ouvia as histórias das minhas amigas, de tudo o que os homens faziam com elas, e ficava completamente indignada, e pensava comigo mesma, o quanto eu era sortuda, quanto eu era feliz de ter um homem tão maravilhoso do meu lado.

Depois de felizes oito anos, e todos ao nosso redor acharem que éramos o casal perfeito... marcamos a data do nosso casamento!

Não existiu dia mais feliz na minha vida que o dia do nosso noivado, nossas famílias reunidas e unidas mais do que qualquer outro dia...

Todos imaginavam que tudo seria perfeito, inclusive eu, nos meus sonhos de menina.

Afinal, meu grande sonho, meu grande propósito era me casar com meu amor, e ter uma família linda com ele... como você diz... filhos, cachorros, casa a beira-mar... tudo o que tivéssemos direito!

Marcamos a data para dali um ano... nesse tempo, eu trabalhava e cuidava de todos os preparativos... preparava tudo o que podia com nosso dinheiro... sem dúvida nenhuma, nosso casamento seria simples, porém, o mais lindo de toda cidade!

Dia 05 de abril... esse era o dia! Casariamos na praia... tudo lindo, perfeito...
Até que, no dia 03 de abril, isso mesmo, dois dias antes do dia que seria o mais feliz da minha vida... meu noivo, meu namorado, meu amor, o homem da minha vida, sumiu!

Sim... e não pense que aconteceu alguma tragédia porque não foi isso... ele simplesmente não me atendeu ao telefone todas as mil vezes que liguei, fui até sua casa, nada, fui no seu trabalho... ele não estava... ele sumiu!

Mas, os pais dele sabiam onde ele estava, e simplesmente, com toda calma do mundo, me disseram que tivesse calma, pois ele só estava com uma pequena crise, de repente ficou confuso e não sabia mais se eu era mesmo a mulher da sua vida...

Eles, no entanto, me pediram que ficasse tranqüila, pois, sem dúvidas, no dia 05, no nosso casamento, ele apareceria...

E eu te pergunto... como ficar calma com uma situação dessas?

Praticamente fiquei esse dois, três dias sem comer, sem dormir... e, diante do posicionamento dos pais dele, não cancelei a cerimônia, não desconvidei ninguém.

Todos estavam achando que estava tudo normal, e que, o casal mais que perfeito se casaria no dia 05.

Só que, no dia 05, ele simplesmente não apareceu, e, para não dizer que não deu um sinal de vida, me enviou um bilhete através dos seus pais, dizendo que sentia muito, mas ele não estava preparado para aquela mudança de vida.

Não conseguia parar de chorar... naquele dia e nos dias que se seguiram... se você me perguntar por quantos dias chorei, confesso que não saberei dizer.

Ele simplesmente esqueceu tudo o que viveu comigo por um medo que o dominou completamente.

Entrei em depressão profunda, não comia, não saía de casa, não trabalhava mais, perdi meu emprego, nem pensava mais em me arrumar...

Ir pra academia era totalmente fora de cogitação, não tinha vontade de ver a luz do sol... eu passava meus dias trancada no meu quarto, de preferência com tudo escuro.

Contra minha vontade, comecei a fazer terapia... meus pais praticamente me obrigaram, a essa altura, já estava anoréxica, com problemas sérios de saúde.

E fiquei assim por alguns meses... tudo o que queria era uma chance de conversar com o homem da minha vida, mas ele até mudou de cidade quando soube do meu estado, não teve coragem de me encarar.

Nada podia fazer minha auto-estima levantar, nem minhas amigas, que já estavam afastadas de mim a essa altura, pois não era realmente companhia pra ninguém, e elas, acredito que, casaram de tentar me ajudar, pois eu não demonstrava a menor vontade de melhorar.

Até que, um dia desses, trancada em meu quarto, me lembrei de você, me lembrei do seu blog, e comecei a pensar, no que você faria se estivesse no meu lugar...

Comecei a pensar que, se eu não me ajudasse, ninguém o faria por mim... Numa tentativa de fuga dos pensamentos horríveis que tinha, comecei a ler suas histórias que deram errado, rs, e, pela primeira vez em tanto tempo, dei risada... pela primeira vez eu tive vontade de falar com alguém...

Pela primeira vez, depois de tanto tempo, tive vontade de me arrumar e sair de casa, e de comer!!!

Como não tinha condição de sair para passear, pedi a minha mãe que me levasse ao médico... e ela, sem acreditar, o fez rapidamente, pensando que eu desistiria, como aconteceu tantas outras vezes.

Comecei a olhar o tratamento com outros olhos, e não deixava de ler o que você escrevia sequer um dia... e confesso que, a admiro por sempre querer falar de um assunto diferente cada dia que passa.

Só agora tive vontade ou coragem de escrever minha história, porém, não poderia deixar de contar o quanto você me ajudou... o quanto suas palavras simples, como dizem os outros, me ajudaram no momento mais difícil da minha vida!

Hoje estou totalmente recuperada, dei continuidade na minha carreira que tanto gosto, estou indo morar fora do país, porque recebi uma proposta maravilhosa de trabalho.

Agora, talvez, sem saber... você tenha sido uma das pessoas mais importantes para a minha recuperação, e é por isso que peço que publique essa história, pois sei que, muitas meninas pensam no pior quando seu namoro, casamento acabam...

Mas, aqui fica uma lição queridas amigas... tem muitas coisas que aprendi nesse tempo, mas sem dúvida, a mais importante de todas é o meu mais novo lema:

AUTO-ESTIMA ELEVADA SEMPREEEEE!!!”

Silmara F. S. – Fortaleza - CE

Grande beijo!
Até amanhã!

4 comentários:

Jully Itacare disse...

Muito bom, com certeza Renata seu blog é de muita ajuda para todas as leitoras... COntinue sempre essa pessoa brilhante e talentosa!

Jana disse...

Nossa q historia... parece mentira ne?!como pode exister uma pessoa aque e capaz de fzr isso!! Mais graças a Deus ela encontrou em seu blog a resposta e o incentivo que tanto precizava!! vc e muita abençoada por Deus viu menina!! suas palavras são muito sabias isso e um dom maravilho!!super beijo flor!!

Re Resende disse...

Karacas.. muito triste a historiaa.. fico eu pensandoo.. espero que isso nao aconteça comigoo, que estou pra casar tbm..

Deve doer muitooo isso q aconteceu.. mas Graças a Rennata Alarcon.. ela se recuperou..

Re, continueee assim, ajudando sempreee.. Obrigada por td..
te adoroo.. bjinhus

Gi disse...

Bom dia Renata,
Lendo a historia da Silmara, posso sentir como Deus existe no nosso dia a dia, sabe sei que tem pessoa que acha o seu trabalho Renata aqui no blog uma perde de tempo, como foi postado por você mesmo outro dia desses sabe. Mas com o caso da Silmara é gritante o fato de como é dificil se relacionar com o outro, podemos ficar o dia todo do lado de uma pessoa, falar sobre mil assuntos que nunca saberemos com clareza o que se passa dentro da cabeça de cada um. Também sou viciada no seu blog (num bom sentido claro rsrs) e posso te afirmar com toda certeza, namoro a 9 anos, e sempre tenho problemas no meu relacionamento com ele e consigo resolver com muitas coisas das quais leio aqui... e voltando no que escrevi lá em cima sobre Deus... o que ele tem a ver com isso... Acredito que ele te usa pra ajudar tantas pessoas que perdem o amor por si por amar demais o outro se esquecendo da vida!
MUITO OBRIGADA A VOCÊ RENATA PELA CORAGEM DE ESCREVER O QUE PENSA E PASSA!!!
E PARABÉNS PRA VOCÊ SILMARA QUE DEU A VOLTA POR CIMA, TENHO CERTEZA QUE DEUS AGIU NA SUA VIDA E TE LIVROU DE UM HOMEM QUE NÃO TE MERECE!
Beijos e fiquem com Deus!!!
Gi